EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Parlamento grego aprova uso da canábis para fins medicinais

Parlamento grego aprova uso da canábis para fins medicinais
Direitos de autor REUTERS/Michaela Rehle
Direitos de autor REUTERS/Michaela Rehle
De  João Paulo Godinho
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O projeto não é consensual e ainda vai ser trabalhado a nível jurídico, mas pode ter um forte impacto positivo na economia grega.

PUBLICIDADE

A Grécia abriu esta semana a porta à produção e comercialização de canábis para fins medicinais. A aprovação do documento na generalidade pelo parlamento grego está longe de ser consensual num país ainda algo conservador.

No entanto, o elevado impacto que esta nova indústria pode ter na frágil economia acabou por levar o Estado a dar o primeiro passo na liberalização.

De acordo com a imprensa grega, não faltam investidores interessados em apostar neste setor e uma empresa canadiana poderá estar pronta para avançar com mil milhões de euros e a criação de milhares de empregos.

O ministro da Saúde, Andreas Xanthos, enalteceu a coragem do Executivo liderado por Alexis Tsipras em avançar com esta medida.

"Acreditamos que estamos a tomar um passo cuidadoso e ousado. Claramente ousado, considerando os reflexos conservadores de uma parte de nossa sociedade e do qual a oposição tenta agora retirar ganhos políticos. É um passo ousado, seguro, científico, de mente aberta, e seguramente controlado", afirmou.

Por sua vez, a oposição prometeu não dar tréguas até derrotar as intenções do governo. Kostas Vlasis, deputado do partido Nova Democracia, visou o ministro e disse que a sua saída do cargo era uma questão de tempo: "A partir de agora e no espaço de um ano você não vai estar mais nesse cagor. Fique a saber que não permitiremos que o nosso país, que a Grécia, se torne um vasto campo de cultivo de canábis".

O clima habitualmente quente da Grécia é considerado ideal para a produção da cultura de canábis.

Esta decisão, que vai originar a criação de um enquadramento legal para a produção, vem na linha de um debate que tem percorrido vários países europeus.

Portugal não é exceção nesta matéria e neste momento estão em discussão dois projetos-lei do PS e do BE na Comissão parlamentar de Saúde. Os diplomas devem conhecer o seu futuro ainda em março.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agricultores gregos exigem ao governo apoio financeiro para o setor

Eleições europeias: O que é que os eleitores querem e o que é que os candidatos prometem?

Partido dos Finlandeses expulsa deputado por alegado envolvimento num tiroteio