A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Lamborghini apresenta novidades em Genebra

Lamborghini apresenta novidades em Genebra
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Claudio Rosmino, Euronews:

Os principais fabricantes mundiais de carros estão reunidos na Suíça para o Salão Automóvel de Genebra. Há grandes expectativas em relação à Lamborghini, pode antecipar o que os visitantes verão no seu stand? Quais são os pontos fortes?

Stefano Domenicali, Presidente da Lamborghini:

Um dos pontos fortes será o "Huracán Performante Spyder". É o novo membro da nossa família, que este ano completa a oferta no setor de automóveis superdesportivos. Mas, acima disso, neste Salão Automóvel, estará o lançamento do nosso novo súper SUV 'Urus', que está atrás de mim, e que está a fazer um sucesso incrível.

Euronews:

2017 foi mais um ano de recordes em termos de vendas para a Lamborghini, qual é o objetivo, em termos de produção, para os próximos anos e em que é que vão investir?

Stefano Domenicali, Presidente da Lamborghini:

Esperamos ficar acima das 5000 unidades este ano, e duplicar esses números em 2019. É, realmente, um ótimo momento para a nossa marca, em termos de crescimento, não apenas no que diz respeito aos números - no ano passado, superamos os mil milhão de euros em termos de volume de negócio - mas principalmente em termos de perceção da marca.

Euronews:

Qual é o mercado para o qual vendem mais?

Stefano Domenicali, Presidente da Lamborghini:

O melhor mercado, até agora, é o dos Estados Unidos, um terço das vendas são feitas lá. O segundo é o Japão e o terceiro Reino Unido, depois há outros onde as vendas estão ao mesmo nível.

Euronews:

Qual é o vosso plano em termos de carros elétricos ou híbridos?

Stefano Domenicali, Presidente da Lamborghini:

O próximo passo prático será, naturalmente, os híbridos que, de qualquer forma, estarão ligados aos nossos motores tradicionais, e que são muito fortes, o V12 e o V10.

Euronews:

Como é que a Lamborghini mantém o estilo italiano, fazendo parte do grupo Volkswagen e Audi?

Stefano Domenicali, Presidente da Lamborghini:

É muito simples. Uma coisa é o dinheiro, que está ligado aos nossos investidores e acionistas, que são fortes, e isso é muito importante para nós. Outra coisa é a nossa fábrica de montagem de automóveis, em Sant'Agata Bolognese. É uma verdadeira empresa italiana com uma herança que ficará também para o futuro do nosso país.