Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Polícia alemã procura motivos para atropelamento em Münster

Polícia alemã procura motivos para atropelamento em Münster
Tamanho do texto Aa Aa

A cidade alemã de Münster vive um luto sem respostas, uma vez que não há ainda pistas concretas sobre o que levou o condutor de uma carrinha a lançar o veículo contra uma esplanada no centro histórico. Recorde-se que a colisão provocou dois mortos e duas dezenas de feridos.

O ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, veio salientar que o país "vive de novo uma experiência que, apesar de todos os esforços humanamente possíveis para proteger os cidadãos, mostra que a segurança total não é possível".

O homem ao volante, de 48 anos, suicidou-se com uma arma após o atropelamento.

O responsável pela pasta do Interior no governo da Renânia Norte-Vestfália, Herbert Reul, declarou que "tudo indica que o homem em questão agiu sozinho. Trata-se de um cidadão alemão, não de um refugiado, sendo que não há indícios de influências islamistas".

Alguns media locais falam em problemas do foro psiquiátrico. Sabe-se que o condutor vivia a cerca de 2 quilómetros do local do atropelamento. Aparentemente, a hipótese terrorista não tem fundamento. A zona onde tudo aconteceu fica no centro da cidade, é muito procurada por turistas e encontra-se agora isolada pelas autoridades.