Última hora

Última hora

Festa em Roma, choque em Barcelona

Em leitura:

Festa em Roma, choque em Barcelona

Festa em Roma, choque em Barcelona
@ Copyright :
REUTERS/Alessandro Bianchi
Tamanho do texto Aa Aa

A Roma viveu esta terça-feira uma noite de glória, ao eliminar o Barcelona nos quartos de final da Liga dos Campeões. A vitória por 3-0, com golos de Edin Dzeko (6), Daniele De Rossi (58, de grande penalidade) e Konstantinos Manolas (82), anulou a goleada por 4-1 sofrida na primeira mão e deu aos romanos a sua primeira presença nas meias-finais desde 1983/84.

A equipa transalpina teve um início de sonho, com o tento do avançado bósnio - que já tinha marcado na primeira mão - logo nos primeiros minutos, depois de ganhar em velocidade o lance sobre a defesa catalã.

O Barcelona não despertou com a desvantagem e continuou num ritmo baixo e sem dinâmica, sentindo imensas dificuldades para conter a formação romana. Apesar disso, o resultado não se alterou até ao intervalo.

Já no segundo tempo, Ernesto Valverde foi incapaz de evitar o pior e viu a Roma materializar o sonho com os golos de De Rossi e Manolas. Foi só com o apuramento perdido que o Barcelona finalmente acordou, mas veio a confirmar-se que já era demasiado tarde, quando o desinspirado Messi e o francês Dembelé desperdiçaram as derradeiras oportunidades.

O sensacional triunfo deixou a cidade em festa, com o presidente James Ballotta a mergulhar mesmo na fonte da Piazza de Popolo, o técnico Eusebio Di Francesco a ser aplaudido em plena sala de imprensa após o encontro e os jornais rendidos ao feito dos 'giallorossi'.

"Devem pensar que eu sou louco, porque um treinador apresentar uma equipa tão ofensiva como a que apresentámos hoje é ir à procura de problemas. E vocês estariam a atacar-me se não tivesse corrido bem. Por isso, parabéns aos meus jogadores, que trabalharam de forma inacreditável. Por vezes, as pessoas pensam que eles não querem trabalhar no duro, mas conseguiram algo grandioso". disse.

Depois de bater o recorde de invencibilidade na Liga espanhola, a eliminação surpreendente da Champions veio ensombrar a época do Barcelona, que cai nesta fase da competição pelo terceiro ano consecutivo.

"Hoje foi o fim da nossa caminhada nesta prova, de uma forma muito inesperada, mas temos de levantar a cabeça. Perder assim dói muito, magoa-nos e magoa os nossos adeptos, mas temos de virar a página", reconheceu o treinador 'blaugrana', Ernesto Valverde.

Ao Barça restam agora o campeonato e a Taça do Rei. Já a Roma vive o sonho de estar entre as quatro melhores equipas da Europa, juntando-se ao Liverpool e aguardando pelos vencedores dos duelos Real Madrid-Juventus (3-0 a favor dos merengues na primeira mão) e Bayern-Sevilha (2-1 para os alemães no primeiro jogo).