Última hora
This content is not available in your region

Um 'sherpa' em busca do recorde de 22 subidas ao Evereste

Um 'sherpa' em busca do recorde de 22 subidas ao Evereste
Direitos de autor
REUTERS/Navesh Chitrakar
Tamanho do texto Aa Aa

Com 21 subidas ao Everest no currículo, o sherpa nepalês Kami Rita já conhece todos os segredos do pico mais alto do mundo. No entanto, Kami Rita, de 48 anos, quer mais, quer o recorde mundial de subidas com a sua 22ª tentativa.

Num percurso sempre a subir, o nepalês seguiu os passos do pai, um dos primeiros guias profissionais depois de o Nepal ter aberto a escalada do Everest a alpinistas internacionais em 1950.

"Eu não comecei a escalar para estabelecer um recorde mundial. Mas, no decorrer do meu trabalho nesta indústria, esta será a minha 22ª subida. Não foi para qualquer competição", afirmou à AFP.

Já lá vão 24 anos desde a primeira subida, mas Kami Rita garante estar bem preparado para nova tentativa. "Estou mental e fisicamente em forma e neste momento não tenho problemas de saúde. Eu não subo apenas o Everest, mas também outros picos todo os anos, pelo que tenho treino suficiente nas montanhas. Não devo ter problemas para escalar o pico este ano também", explicou.

Os 8848 metros de altura do Everest representam o desafio máximo para qualquer alpinista, mas são também uma missão aliciante num país marcado pela pobreza.

Por cada subida ao cume, um guia pode ganhar 10 mil dolares, enquanto o rendimento anual da população não vai além dos mil dólares.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.