Douma tomada pelo exército sírio

Douma tomada pelo exército sírio
Direitos de autor  reuters
De  Euronews

Ao fim de cinco semanas de uma intensa ofensiva do regime, centenas de pessoas foram evacuadas da cidade

Uma cidade fantasma. É o que parece Douma, ao ver o último autocarro com civis partir para a cidade de Jarablus, no norte da Síria. 

Douma era o último bastião rebelde na zona Ghouta Oriental. Depois de morrerem mais de 1600 civis, fez-se um acordo de paz: evacuar centenas de pessoas que estavam encurralados na cidade.

Num comunicado, o exército sírio fala de uma "limpeza de terrorismo". Dizem ter encontrado bombas pelas ruas e fábricas de armas e munições pertencentes aos rebeldes. No documento, admitem que o que se segue é uma "limpeza de terreno" para que Douma fique "livre de terroristas". 

No mês passado, Ghouta oriental, região de Damasco, viu 43 mil rebeldes e famílias partir de malas às costas com destino ao noroeste do país. Só faltava Douma para que a capital ficasse, segundo o exército sírio, "em segurança".

Notícias relacionadas