Última hora

Última hora

Molenbeek tenta ultrapassar a imagem de gueto

Em leitura:

Molenbeek tenta ultrapassar a imagem de gueto

Molenbeek tenta ultrapassar a imagem de gueto
Tamanho do texto Aa Aa

No coração da capital belga e conhecida por ter sido o ninho de jihadistas islâmicos responsáveis por atentados terroristas em Paris e Bruxelas, a freguesia de Molenbeek tenta ultrapassar a imagem de gueto.

"Estou convicta de que temos muito potencial e há muitos jovens de Molenbeek que são reconhecidos"

Françoise Schepmans Presidente da junta de freguesia de Molenbeek

O projeto Molengeek apoia iniciativas na área tecnológica e Ibrahim Ouassari, fundador deste espaço colaborativo, explicou à euronews que "os jovens de Molenbeek são uma mais-valia e não um problema para a sociedade".

"Vejo-os como fazendo parte das soluções e considero que o seu talento tem enorme potencial para a sociedade. Não os vejo como problemáticos, como são descritos por uma certa parte da imprensa", acrescentou.

Françoise Schepmans é a presidente da freguesia de Molenbeek e também critica o preconceito que se construiu por causa dos acontecimentos de 2015 e 2016.

"Considero que a educação é fundamental e estamos a levar a cabo esforços importantes nese sentido, organizamos muitas atividades por todos os bairros. Queremos que os cidadãos se reúnam e que não haja uma espécie de compartimentos separados. Estou convicta de que temos muito potencial cultural e desportivo e há muitos jovens de Molenbeek que são reconhecidos como grandes desportistas", afirmou a autarca.

Molenbeek começa a atrair turistas e também estrangeiros que escolhem esta zona para habitar, conhecida por ter mais de 120 nacionalidades entre os seus residentes.

O estudante Sam Wilkinson, originário de Londres, fez essa escolha: "Quando comecei a vir até Molenbeek ficava um pouco nervoso, porque tinha ouvido falar da reputação da freguesia, do que aconteceu. Mas desde que vivo aqui nunca tive nenhum problema. Todos são atenciosos, solícitos, simpáticos", disse à euronews.

Mas até que esteja terminado o julgamento dos membros da célula terrorista que sobreviveram aos ataques, a população de Molenbeek sabe que tem pela frente um longo caminho para mudar a imagem deste tristemente famoso bairro de Bruxelas.