Última hora

Última hora

Trump e Macron querem novo acordo nuclear iraniano

Em leitura:

Trump e Macron querem novo acordo nuclear iraniano

Trump e Macron querem novo acordo nuclear iraniano
@ Copyright :
REUTERS/Jonathan Ernst
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente francês, Emmanuel Macron, e o seu homólogo norte-americano, Donald Trump, defenderam, esta terça-feira, em Washington, um novo acordo para travar as ambições nucleares do Irão, pouco depois de Trump ter considerado o atual texto sobre o programa iraniano “um desastre”.

"Estamos a discutir a Síria como parte de um acordo geral. Quando fizeram o acordo com o Irão, deviam ter incluído a Síria (...) Deviam ter feito um acordo que incluísse o Iémen, a Síria, que incluísse outras partes do Médio Oriente onde o Irão está envolvido. Eles não fizeram isso," afirmou Donald Trump.

Num momento em que a Macron é visto como "o melhor amigo" de Trump no lado europeu do Atlântico, apesar das divergências, os discursos dos líderes apontaram os pontos em comum.

"Focámo-nos numa leitura comum do que está a acontecer na Síria, no Iémen, no Iraque em particular e no fato de que a questão nuclear não é a única, que há um problema com a atividade balística e a presença do Irão em vários regimes na região, e que a nossa vontade é de criar estabilidade na região. A partir do momento em que construímos essa convergência de visão, a ideia de avançar para um novo acordo que permita incluir, precisamente, o acordo da questão síria, parece-me ser um forte avanço do intercâmbio que tivemos hoje," considerou Emmanuel Macron.

Entre os grandes temas debatidos pelos dois líderes estiveram a Síria, o Iémen e o Irão. A respeito do nuclear iraniano, Macron defendeu que cabe a Trump decidir se se mantêm no acordo internacional concluído em 2015, mas que esse pacto deve servir de base para um acordo mais vasto, elaborado em conjunto com as outras potências, incluíndo os Estados Unidos.

A Coreia do Norte, a posição de força comum assumida depois do recente ataque químico na Síria, a luta contra o Estado Islâmico ou a pressão face ao regime norte-coreano, assim como as relações comerciais e o Clima foram outros dos temas do encontro.

O presidente francês é o primeiro líder a realizar uma visita de Estado aos Estados Unidos desde que Trump assumiu o cargo, há quinze meses.

O chefe de Estado norte-americano fez questão de receber com grande pompa e circunstância Macron, agradecendo a cortesia com que o presidente francês fez o mesmo, em Paris, em julho do ano passado, para o Dia da Tomada da Bastilha.