Última hora

Última hora

Tratar células cancerígenas resistentes

Em leitura:

Tratar células cancerígenas resistentes

Tratar células cancerígenas resistentes
Tamanho do texto Aa Aa

Investigadores holandeses descobriram uma forma de tratar células cancerígenas que se adaptam e resistem aos tratamentos. A investigação centra-se no cancro da pele, e foi testada em células de melanomas resistentes, mas estes investigadores esperam que seja apenas o primeiro passo:

"Esta investigação está focada num tipo muito específico de melanoma, que se adaptou, e tem uma adaptação biológica específica, mas essa adaptação também está presente em alguns tipos de cancro do pulmão e do cólon. Por isso, estamos muito ansiosos por ver se este protocolo poderá funcionar também nesses casos.

O nosso objetivo é garantir que podemos prolongar a vida dos nossos pacientes e dar-lhes qualidade de vida", explica Jan Schellens, oncologista no hospital Antoni van Leeuwenhoek.

As células cancerígenas podem desenvolver uma resistência aos respetivos protocolos de tratamento, fazendo com que estes deixem de fazer efeitos. Mas para que uma parte da célula se torne resistente há outra que fica mais fragilizada é aí que estes investigadores utilizam uma medicação diferente, que mata as células resistentes e aumenta as opções de tratamento.

O estudo está a ser feito com pacientes com melanoma sem hipótese de tratamento. O medicamento usado chama-se Vorinostat e pode ser produzido na farmácia do hospital, o diminui i seu custo e tempo de produção. Nos EUA cada cápsula tem um preço de cerca de 100 dólares, aqui fica a 2,5 euros.