Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Cimeira UE-Balcãs Ocidentais dominada por agenda internacional

Líderes europeus e dos Balcãs
Líderes europeus e dos Balcãs
Tamanho do texto Aa Aa

Em Sófia na Bulgária abriu esta quinta-feira a cimeira União Europeia - Balcãs Ocidentais.

"O problema é quando o nosso melhor amigo se torna imprevisível"

Donald Tusk Presidente do Conselho Europeu

A Sérvia e o Montenegro já iniciaram as negociações com vista à futura adesão. A Albânia e a Antiga República Jugoslava da Macedónia pretendem iniciar agora este processo.

No entanto, dois temas internacionais dominaram o início dos trabalhos: o acordo nuclear com o Irão e as tarifas comerciais anunciadas pelos Estados Unidos.

"Quanto ao acordo nuclear com o Irão, concordámos em como a União Europeia se manterá no acordo enquanto Teerão mostrar empenho em prosseguir na mesma via. Entretanto, a Comissão Europeia recebeu luz verde para agir sempre que os interesses europeus estiverem ameaçados" afirmou o Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk na conferência de imprensa.

Por seu lado, o presidente da Comissão Europeia reafirmou a sua posição do Bloco.

"Se a Europa obtiver uma isenção ilimitada relativamente às tarifas propostas, estamos preparados para iniciar negociações com os nossos parceiros transatlânticos", acrescentou Jean-Claude Juncker, o presidente da Comissão Europeia.

O presidente do Conselho Europeu questionou ainda a amizade do velho aliado transatlântico.

"Penso que o verdadeiro problema geopolítico não é ter um opositor imprevisível, ou inimigo ou parceiro, o problema é quando o nosso melhor amigo se torna imprevisível", afirmou Tusk.

O objetivo da cimeira entre a UE e os países dos Balcãs Ocidentais é preparar a adesão futura ao bloco. O tema da cimeira é a conetividade, uma alusão à necessidade de se criarem laços fortes entre a União Europeia e a região assim como entre os vários países.