A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Zuckerberg no Parlamento Europeu, a 22 de maio, gera polémica

Zuckerberg no Parlamento Europeu, a 22 de maio, gera polémica
Direitos de autor
REUTERS/Leah Millis/File Photo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O fundador e presidente executivo do Facebook vai dar explicações sobre segurança de dados privados nas plataformas digitais a 22 de maio, no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Mas a reunião com Mark Zuckerberg vai decorrer à porta fechada com os líderes dos grupos políticos, e não em audiência pública.

O facto foi criticado pelo líder dos liberais, Guy Verhofstadt, que ameaça boicotar a reunião e que chegou a sugerir uma reunião em Facebook Live.

A comissária europeia para a Justiça, Věra Jourová, também criticou este formato, tendo merecido resposta dura do presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, que lhe disse para não se meter no que não é da sua competência.

No início de abril, Zuckerberg compareceu numa audição pública no congresso norte-americano, estando em causa a utilização indevida de dados dos utilizadores do Facebook por parte de uma empresa de consultoria em comunicação política.

Os dados foram usados em estratégias de propaganda e poderão ter influenciado o resultado do referendo sobre o Brexit.