Última hora

Última hora

Referendo Aborto: Contagem de votos prossegue

Em leitura:

Referendo Aborto: Contagem de votos prossegue

Referendo Aborto: Contagem de votos prossegue
@ Copyright :
REUTERS/Max Rossi
Tamanho do texto Aa Aa

A participação, no referendo à alteração da lei do aborto, na Irlanda, foi, e de acordo com dados oficiais de 63%. Os primeiros resultados oficiais parciais dão a vitória ao "sim", mas com cerca de 60 por cento. Quem votou pela alteração está muito satisfeito:

"Estou muito feliz, há muito tempo que esperava por isto, Votei em 1983, isto é uma grande vitória para as mulheres, para os homens, para as nossas gerações futuras. Estou muito emocionada, é uma notícia maravilhosa, maravilhosa", desabafa Annete Forde, de 55 anos.

"É o começar da correção dos erros da história irlandesa", diz Meabh Agnnely, uma jovem estudante de 21 anos.

Mas há quem não concorde. Os defensores da não alteração à lei já reconheceram a derrota mas afirmam que a decisão dos irlandeses é uma tragédia de proporções históricas acrescentando que apesar disso uma decisão errada não se torna certa apenas por ter o apoio da maioria.

As duas sondagens à boca da urna, divulgadas após o fecho das assembleias de voto, uma divulgada pela televisão pública RTE a outra pelo jornal "Irish Times" dão uma vitória ao "sim" com 69 e 68 por cento, respetivamente. Valores superiores ao que era esperado.

A campanha do "não", que tentou encorajar os eleitores a manter a proibição, reconhece a derrota. Estão desapontados com os resultados, mas continuarão a fazer campanha sobre a matéria. O primeiro-ministro irlandês, médico e apoiante do "sim" diz que se trata de uma vitória histórica", adianta.