A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Comícios na Turquia mobilizam milhares

Comícios na Turquia mobilizam milhares
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Jogam-se as últimas cartadas eleitorais na Turquia. A campanha termina este sábado e o desfecho é uma incógnita - ao contrário do que Tayyip Erdogan esperaria quando resolveu antecipar as eleições.

O actual presidente turco não contava com a popularidade alcançada pelo líder do maior partido da oposição e apela agora ao voto no domingo - cedo e em massa - para dar uma lição "otomana" ao Partido Republicano do Povo.

As sondagens dão vantagem a Erdogan, com mais de 40 por cento dos votos.

Mas dão também perto de 30 por cento para o social democrata Muharrem Ince.

O líder da oposição diz que o futuro está nos jardins das escolas onde vão decorrer as votações e tudo fará para preservar a idoneidade dos resultados.

Erdogan está há quase 16 anos no poder. Quer reforçar os poderes presidenciais e por isso precisa de um resultado expressivo. A confirmarem-se as sondagens, poderá haver uma segunda volta em Julho.