EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Turquia: Diáspora na Bélgica já vota

Turquia: Diáspora na Bélgica já vota
Direitos de autor 
De  Gülsüm AlanIsabel Marques da Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A comunidade turca emigrada na Bélgica já pode votar nas eleições presidenciais e legislativas, cuja primeira volta, na Turquia, está marcada para 24 de junho. A euronews falou como alguns ds cerca de 140 mil eleitores registados.

PUBLICIDADE

A comunidade turca emigrada na Bélgica já pode votar nas eleições presidenciais e legislativas, cuja primeira volta, na Turquia, está marcada para 24 de junho. A euronews falou como alguns dos cerca de 140 mil eleitores registados.

Uma delas disse: "Vou votar pela paz, para que o sangue não flua, para que as mães não chorem". Outra afirmou: "Erdoğan representa-nos muito bem, estamos muito felizes, os outros tentam destruir o que Erdoğan fez".

Há seis candidatos ao lugar ocupado pelo presidente Recep Tayyip Erdoğan, que quer consolidar o seu poder, considerado cada vez mais autocrático pelo União Europeia.

"De acordo com os padrões da União Europeia, a Turquia tem agora um regime de poder absoluto e quase não há contrapoder ao nível do parlamento, da imprensa, da sociedade civil ou da justiça", disse, à euronews, Marc Pierini, analista político no centro de estudos Carnegie Europe.

Apesar de a Turequia ainda ser candidata a Estado-membro, as relações com o bloco europeu estão num dos níveis mais baixos de sempre.

Marc Pierini assinala a rota divergente, dizendo que "a posição da União Europeia não vai mudar muito face ao que tem sido desde o referendo. Vemos que a Turquia se posiciona cada vez mais numa órbita completamente diferente daquela onde se encontra a União Europeia".

A Bélgica é o país da diáspora turca na Europa com a maior percentagem de eleitores pró-Erdogan na Europa, se acordo com os resultados do referendo de 2017, que aumentou os poderes do presidente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mais de 60 milhões votam numas antecipadas que poderiam consolidar o poder de Erdoğan

Comícios na Turquia mobilizam milhares

Nenhuma decisão concreta na cimeira UE-Turquia