A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Fim da greve na Torre Eiffel

Fim da greve na Torre Eiffel
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os turistas de passagem por Paris já podem respirar de alívio. A Torre Eiffel, ex-libris da capital francesa, reabriu ao público, ao fim de uma jornada e meia de encerramento por causa de uma greve de parte dos trabalhadores do monumento.

O sindicato que representa os funcionários anunciou, esta quinta-feira, ter chegado a um acordo com a direção sobre as condições de receção dos visitantes.

Em causa estava o novo sistema de ingressos à Torre Eiffel que criou elevadores de acesso exclusivo ao monumento. Os trabalhadores dizem que se criaram filas "monstruosas" e que se instalou a confusão no local graças ao novo sistema que reserva elevadores separados para diferentes tipos de portadores de bilhetes.

Na prática, os turistas com bilhetes mais baratos precisam de esperar em filas, ao calor, para poder subir.

Por ano, a Torre Eiffel recebe mais de seis milhões de visitantes.