Última hora

Última hora

Gibraltar retira pavilhão ao Aquarius e Malta recebe o navio

Em leitura:

Gibraltar retira pavilhão ao Aquarius e Malta recebe o navio

Gibraltar retira pavilhão ao Aquarius e Malta recebe o navio
Tamanho do texto Aa Aa

Gibraltar vai retirar o pavilhão ao navio Aquarius. O governo do território britânico alega que a embarcação, que está registada sob pavilhão do rochedo como navio de investigação, está a violar a lei ao resgatar pessoas.

A decisão, que tem efeitos a partir do dia 20 de agosto, surge após o ministro italiano do Interior, Matteo Salvini ter alegado que a Grã-Bretanha deveria acolher os migrantes, uma vez que o Aquarius está registado em território britânico.

No twitter, Salvini escreveu que, tendo em conta que é um navio de propriedade alemã, fretado por uma ONG francesa, com tripulação estrangeira e pavilhão de Gibraltar, pode atracar "em qualquer porto, menos em Itália".

Em Espanha também não. Madrid que já acolheu mais de 600 migrantes trazidos pelo Aquarius, diz agora que os portos do país não são os mais seguros para receber as pessoas resgatadas. Madrid alega que tendo em conta a distância a que o navio se encontra, a viagem pode constituir perigo para as vidas a bordo, o que representa uma violação da lei internacional.

É mais um episódio da guerra de nervos entre os parceiros europeus por causa da imigração, enquanto o Aquarius recebe finalmente autorização de atracar em Malta, após o acordo entre cinco países europeus - Portugal, Espanha, França, Luxemburgo e Alemanha - de repartirem o acolhimento às 141 pessoas que estão a bordo.