Última hora

Última hora

Democratas elegem mulher transgénero para governadora nos EUA

Em leitura:

Democratas elegem mulher transgénero para governadora nos EUA

Democratas elegem mulher transgénero para governadora nos EUA
Tamanho do texto Aa Aa

O Partido Democrata norte-americano fez história no estado do Vermot. Com 48,1% dos votos, Christine Hallquist é a primeira mulher transgénero a ser eleita numas primárias e a candidatar-se a governadora nos Estados Unidos da América.

Entre os candidatos, estava também Ethan Sonneborn. Aos 14 anos, ainda sem poder votar, mas com autorização dos pais, concorreu e garantiu 8,2% dos votos.

Com as eleições de 6 de novembro à vista, a vencedora pelos Democratas prepara-se agora para concorrer contra Phil Scott, que conquistou a esmagadora maioria dos votos do lado dos republicanos.

Num ano em que 43 candidatos transgénero concorreram a cargos políticos nos Estados Unidos, a candidata pelo Vermont é a primeira na história do país a ser eleita para um cargo público a nível estadual.

Mas não é a primeira vez que o Vermont assume a liderança em questões de género. O estado de Hallquist foi o primeiro estado a permitir uniões civis para casais do mesmo sexo, em 2000, e, em 2009, foi o pioneiro nos Estados Unidos a legalizar o casamento homossexual.

Para além do Vermont, também os estados do Connecticut, Minnesota, e Wisconsin elegeram os democratas que vão concorrer a governadores estaduais.