Última hora
This content is not available in your region

Papa reconhece falha da Igreja nos "crimes repugnantes"

Papa reconhece falha da Igreja nos "crimes repugnantes"
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de chegar à Irlanda, o Papa Francisco foi recebido na residência do presidente para a cerimónia oficial de boas-vindas.

Como era esperado, no primeiro discurso desta visita oficial de dois dias, falou sobre os abusos a menores cometidos por membros da Igreja Católica:

"O fracasso das autoridades eclesiásticas - bispos, superiores religiosos, padres e outros - em lidar adequadamente com estes crimes repugnantes causou, com razão, indignação e continua a ser uma fonte de dor e vergonha para a comunidade católica. Eu partilho esses sentimentos”.

Depois do discurso do Papa, o primeiro-ministro irlandês pediu menos palavras e mais medidas concretas:

"Só pode haver tolerância zero para aqueles que abusam de crianças inocentes ou que facilitam esse abuso. Devemos agora garantir que, a partir das palavras, as ações são uma realidade. Acima de tudo, Santo Padre, pedimos-lhe que ouça as vítimas e sobreviventes”.

Leo Varadkar apelou ainda ao Papa para usar a sua influência e garantir que seja feita “justiça” às vítimas de abusos cometidos por membros da Igreja Católica no mundo inteiro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.