Última hora

Última hora

Digital: Imprensa quer melhores direitos de autor

Em leitura:

Digital: Imprensa quer melhores direitos de autor

Digital: Imprensa quer melhores direitos de autor
Tamanho do texto Aa Aa

A Agência France Press (de notícias) publicou um vídeo sobre porque é que as plataformas digitais devem pagar quando republicam trabalhos jornalísticos e outros produtos criativos na Internet.

Precisamos de ferramentas para poder negociar com as empresas que, atualmente, ganham dinheiro

Mogens Blicher Bjerregard Presidente, Fed. Europeia de Jornalistas

A agência de notícias é um dos mais de cem signatários (de 27 países da União Europeia) de uma carta aberta, divulgada terça-feira, a pedir a aprovação de uma lei europeia de direitos de autor mais rigorosa.

"O que está em causa é garantir a sobrevivência de material jornalístico e produtos criativos na comunicação social europeia. Precisamos de ferramentas para poder negociar com as empresas que, atualmente, ganham dinheiro com o trabalho que nós fazemos", disse, à euronews, Mogens Blicher Bjerregard, presidente da Federação Europeia de Jornalistas.

A nova diretiva europeia obrigaria uma plataforma digital, por exemplo o Facebook, a pagar pela possibilidade dos seus utilizadores fazerem hiperligações (links, em Inglês), para artigos de imprensa. Se aprovada, a legistalção obrigará a obter a licença do detentor do trabalho original.

Este pagamento, previsto no artigo 11 da proposta de diretiva, é um dos mais polémicos. Enfrenta fortes críticas de alguns eurodeputados e de grupos de pressão de apoio ao setor digital.

"Plataformas como o Facebook não vão começar a pagar pelo privilégio de se fazerem links. Simplesmente deixarão de exibir os links, o que significa menor acesso à diversidade de informação por pate dos utilizadores. Isso afetará, em particular, pequenos editores de conteúdos que terão dificuldades para alcançar novos leitores, porque as pessoas consultarão os websites de jornais mais conhecidos", argumentou, à euronews, Julia Reda, eurodeputada ecologista alemão.

Em setembro, o Parlamento Europeu deverá votar a nova diretiva sobre direitos de autor, que é também muito defendida pelas editoras de música, literatura, vídeo e outros produtos culturais.