Última hora

Última hora

Países vizinhos da Venezuela unem esforços

Em leitura:

Países vizinhos da Venezuela unem esforços

Países vizinhos da Venezuela unem esforços
Tamanho do texto Aa Aa

O fluxo migratório de cidadãos venezuelanos para os países vizinhos levou a que estes se reunissem para tentar coordenar esforços. A situação é de emergência. Só no Brasil há quase 60 mil venezuelanos. As autoridades peruanas e colombianas, estas últimas anfitriãs do encontro, explicam que é urgente agir:

"Queremos gerir este fenómeno, dar oportunidade a estas pessoas que estão a sair do seu país por necessidades físicas", explicou Christian Krüger Sarmiento, responsável colombiano para a migração.

A grave crise política, social, económica criou um êxodo como não há memória, no continente sul-americano. O presidente brasileiro ordenou o envio das Forças Armadas para o estado de Roraima, onde a crise se agudiza, enquanto responsabiliza as autoridades venezuelanas de responsabilidade por esta crise. Para já o que há a fazer é pedir ajuda:

“Vamos buscar apoio na comunidade internacional para a adoção de medidas diplomáticas firmes que solucionem esse problema que não e mais de politica interna de um pais mas avançou pela fronteira de vários países e ameaça a harmonia de todo nosso continente”, afirmou Michel Temer.

As últimas semanas, no estado de Roraima, têm sido de grande tensão. O espancamento de um comerciante local, que os populares dizem ser da responsabilidade de venezuelanos, acabou com os acampamentos destes últimos incendiados. Milhares rumaram de volta a casa por preferirem a fome à violência.