Última hora

Última hora

"Não vamos fechar a fronteira com a Venezuela"

Em leitura:

"Não vamos fechar a fronteira com a Venezuela"

"Não vamos fechar a fronteira com a Venezuela"
@ Copyright :
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

O movimento na fronteira entre a Venezuela e o Brasil não abranda. Centenas de venezuelanos passam diariamente o controlo. Ida e volta para os que vão apenas comprar comida. Bilhete único para os que procuram abrigo permanente.

A segurança foi reforçada na pequena vila de Paracaima, depois dos incidentes entre residentes e migrantes no passado fim de semana. De visita ao novo posto de acolhimento para migrantes, o ministro brasileiro da Segurança Pública quis dissipar dúvidas: "Não vamos fechar as fronteiras", garantiu Raul Jungmann acrescentando que "ao contrário de outros países, até na Europa, que fecham as portas completamente ou que colocam cerca de arame farpado, nós estamos aqui a dar um exemplo".

O campo para elementos da tribo indígena Warao que fogem da Venezuela é ainda a única estrutura para abrigar migrantes em Paracaima.Um espaço de transição que vai agora ser alargado para permitir acolher outro migrantes.