A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Peso argentino em queda livre

Peso argentino em queda livre
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O peso argentino atingiu, na quinta-feira, mínimos históricos levando o Banco Central do país a responder com medidas drásticas.

A taxa de juro de referência, na segunda maior economia da América Latina, chega agora aos 60%, a mais alta em todo o mundo.

O presidente da Argentina, Maurício Macri, anunciou cortes na despesa pública.

Enquanto isso, milhares de estudantes e professores protestaram em Buenos Aires, defendendo o ensino universitário e exigindo mais financiamento por parte do Governo.

Desde o início do ano, o peso argentino caiu mais de 50%, levando Maurício Macri a pedir ao Fundo Monetário Internacional um adiantamento da entrega de fundos do empréstimo, no valor de cerca de 43 mil milhões de euros.

O programa de assistência financeira entre a Argentina e o FMI foi assinado em junho e tem como objetivo travar a escalada da inflação e a descida descontrolada do peso.