Última hora

Última hora

O Templo do Céu

Em leitura:

O Templo do Céu

O Templo do Céu
Tamanho do texto Aa Aa

"O céu é redondo e a terra é plana".

Era assim que o Homem olhava para o Universo em 1420, o ano em que o Templo do Céu foi construído.

Durante as dinastias Ming e Qing, era aqui que o Imperador vinha rezar e pedir boas colheitas e depois agradecer aos céus.

Em 1998, o Templo do Céu foi considerado Património da Humanidade pela UNESCO.

Historicamente associado ao Imperador, o número nove significa longevidade e harmonia. No Templo do Céu o nove repete-se por todo o lado, reforçando a ideia de que o simbolismo é uma das principais marcas deste complexo arquitetónico.

Dentro do Templo, existem três conjuntos de colunas circulares. O primeiro, composto por quatro colunas, simboliza as estações, o segundo, com 12 colunas, os meses do ano e o terceiro, com 24 colunas, os períodos de colheita.

Todos os dias, entre 30 a 40 mil pessoas visitam este local de culto, composto pela Sala de Oração pelas Boas Colheitas, pela Abóbada Imperial do Céu e pelo Altar Circular do Monte.

#OnlyBeijing #TempleOfHeaven #Architecture #Art #Symbolism

A post shared by goizlyon (@goizlyonphoto) on

O Templo está inserido no Parque Tiantan Gongyuang, no sul de Pequim.

Está rodeado por cerca de 4 mil ciprestes, a árvore que representa a união entre o céu e a terra.

Mais sobre Postcards