Última hora

Última hora

Brexit: Limam-se as arestas da "fronteira" irlandesa

Em leitura:

Brexit: Limam-se as arestas da "fronteira" irlandesa

Brexit: Limam-se as arestas da "fronteira" irlandesa
Tamanho do texto Aa Aa

As negociações para o Brexit "estão a avançar", diz o negociador do "divórcio" entre o Reino Unido e a União Europeia.

Numa cimeira informal em Salsburgo, Michel Barnier quis explicar uma das soluções apresentadas por Theresa May. A primeira-ministra quer uma zona livre de taxas e alfândegas entre o Reino unido e a UE, na fronteira entre as duas irlandas.

Barnier esclarece: "Nós não estamos a falar de uma fronteira, nem na terra, nem no mar. Não. É um conjunto de verificações e controlos técnicos, muitos dos quais, quase todos, não podem ser colocados em prática, a não ser num local físico na Irlanda do Norte.", admitiu.

"Espero que, com base em elementos práticos simples e objetivos, possamos demonstrar que esse reforço melhorado é aceitável e que, em algum caso, ele constitui qualquer fronteira. Nós respeitamos a integridade territorial do Reino Unido.", concluiu o negociador.

Já do coordenador Brexit do Parlamento Europeu, Guy Verhofstadt, diz que não quer que o mercado único fique prejudicado. "Não nos vamos comprometer de maneira a destruir o mercado único ou a União Europeia. Isso é o que não iremos fazer.", disse em entrevista à Euronews. "Não nos podemos, por exemplo, comprometer e dizer 'ok, a união aduaneira já não existe na UE e vamos fazer um acordo alfandegário facilitado com diferentes tarifas e externalizar as nossas tarifas alfandegárias'. Isso não é possível.", admitiu.

As negociações continuam, ambas as partes querem um acordo já no próximo mês. Para Donald Tusk, esse acordo só será alcançado em Março de 2019.