EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Brexit: Governo de May alertado para o pior dos cenários

Brexit: Governo de May alertado para o pior dos cenários
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governador do Banco de Inglaterra alerta para cenário catastrófico após o Brexit, mas realça que os bancos terão capacidade para resistir.

PUBLICIDADE

O que pode acontecer à economia britânica em caso de um Brexit litigioso? Um dia após ter alertado o governo de Theresa May sobre as consequências, numa reunião à porta fechada, o governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, falou publicamente em Dublin. Do cenário catastrófico que terá sido apresentado ao executivo passou-se para um tom mais comedido.

"O Banco de Inglaterra está preparado para qualquer cenário económico, dentro das várias consequências potenciais do Brexit. Fizemos testes de stress para garantir que os maiores bancos britânicos vão assegurar as necessidades das famílias e das empresas, mesmo que o Brexit seja caótico. Apesar de isso ser pouco provável", apontou Carney.

No entanto, Carney traçou as previsões mais pessimistas, mas nem por isso menos realistas. No setor imobiliário, por exemplo, os preços podem cair de 25% a 35%. O desemprego pode disparar dos 4% para mais de 10%, as taxas de juro podem escalar também para cima dos 4% e as deslocações para a Europa poderão sofrer vários bloqueios.

O governo de May tem acelerado os preparativos para uma saída sem acordo no final de março do próximo ano. Apesar de tudo, o ministro britânico responsável pela transição, Dominic Raab, declarou entretanto que continua a haver divergências com Bruxelas, mas que estão a aproximar-se de um consenso. Não se sabe se isto abrange a famosa questão da fronteira irlandesa, que tanta tinta tem feito correr.

Mark Carney prefere manter-se prudente. "O nosso trabalho é estar preparados para o pior", afirma o governador.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brexit: Limam-se as arestas da "fronteira" irlandesa

"Mayor" de Londres apela a novo referendo

China já reagiu a decisão de União Europeia sobre tarifas nos carros elétricos