EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

22 mil pneus para pescar no sul de França

22 mil pneus para pescar no sul de França
Direitos de autor 
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tentativa de criar recife artificial não surtiu o efeito desejado

PUBLICIDADE

Mais de 22 mil precisam de ser pescados do fundo do golfo de Juan, no sul de França mas contrariamente ao que possa parecer, não estamos a falar de nenhuma catástrofe ambiental. Ao invés, os pneus em questão foram depositados intencionalmente no fundo do mar durante a década de 80 para servir de recife e fomentar a proliferação das espécies sedentárias.

Na prática, um estudo da Universidade de Nice acaba de confirmar que os pneus se tornaram numa fonte de emissões tóxicas e é agora necessário removê-los.

Christophe Aubel, diretor da Agência Francesa para a Biodiversidade, refere que"com o passar do tempo, os fios metálicos que mantinham os pneus juntos para formar o recife partiram-se. Os pneus começaram a dispersar e a danificar os fundos marinhos, como por exemplo a Posidonia oceanica, uma flor marinha onde bastantes crustáceos e peixes se reproduzem. A iniciativa partiu de uma boa intenção mas acabou por ser nefasta e foi preciso intervir agora, antes que os pneus se dispersem demasiado. Caso contrário, corremos o risco de arruinar um fundo marinho situado numa zona protegida."

A primeira fase da operação envolve cinco mergulhadores que irão recolher os pneus a 30 metros de profundidade e deverá durar um mês. A retirada total só deverá ficar concluída na próxima primavera. O objetivo agora é esperar que o fundo marinho tenha capacidade para se regenerar de forma natural.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Papa Francisco critica "falta de humanidade" com que a Europa trata os migrantes

Papa em Marselha: Grupos religiosos comprometem-se a ajudar os migrantes

Defesa: Mare Aperto 2024, o maior exercício naval no Mediterrâneo Central