Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Ucrânia:Tymoshenko não quer os acordos de Minsk

Ucrânia:Tymoshenko não quer os acordos de Minsk
Tamanho do texto Aa Aa

Yulia Tymoshenko é candidata à eleição presidencial na Ucrânia, no próximo ano.

As sondagens começam a dar grandes esperanças à ex-primeira-ministra, que, no Fórum Económico Internacional, em Genebra, explicou ao repórter Olaf Bruns que pondera fazer tábua rasa dos acordos de Minsk, optando pelo formato de Budapeste, com o envolvimento da Rússia dos Estados Unidos e do Reino Unido para tentar sair do impasse em que a Ucrânia persiste.

"Sabemos que os acordos de Minsk e todo o processo de Minsk certamente tiveram um impacto positivo numa dada altura. Talvez tenham evitado um derramamento de sangue massivo e uma guerra em grande escala. E, claro, há um agradecimento especial a Merkel e à França pela sua participação. Mas o formato de Minsk não é suficiente hoje", afirmou.

Tymoshenko garantiu, no entanto, que nunca reconhecerá a anexação da Crimeia.