Última hora

Última hora

DIRETO: Comemorações do centenário do Armistício da I Guerra Mundial

Em leitura:

DIRETO: Comemorações do centenário do Armistício da I Guerra Mundial

DIRETO: Comemorações do centenário do Armistício da I Guerra Mundial
@ Copyright :
REUTERS/Benoit Tessier/Pool
Tamanho do texto Aa Aa

Paris é este domingo a capital das comemorações do centenário do Armistício que colocou a 11 de novembro de 1918 um ponto final nos quatro anos de conflito da I Guerra Mundial.

Cem anos depois, mais de 70 líderes mundiais, entre eles o Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, juntam-se na capital francesa para homenagear os cerca de 10 milhões de mortos e mais de 20 milhões de feridos daquela que ficou conhecida como a 'Guerra das Guerras'.

Tudo começou a 28 de Junho de 1914, quando um nacionalista sérvio, Gravrilo Princip, assassinou o herdeiro do trono do Império Austro-Húngaro, o arquiduque Francisco Fernando, em Sarajevo.

O contexto político de nacionalismos exacerbados, a rede de acordos secretos entre potências europeias e uma sucessão de acontecimentos acabou por fazer alastrar o conflito a uma escala internacional nunca antes vista no mundo.

Perante dezenas de fotógrafos, Emmanuel Macron recebeu num tapete vermelho os líderes políticos, fazendo-se acompanhar da sua mulher Brigitte. Os primeiros-ministros da Suécia, Irlanda, Noruega e Argélia chegaram antes da Chanceler Ângela Merkel e do primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau.

O presidente dos EUA, Donald Trump, e o seu homólogo russo, Vladimir Putin, optaram por não ir até ao Palácio do Eliseu e seguiram diretamente para o Arco do Triunfo, onde tiveram lugar as principais cerimónias.

Aqui realizaram-se ainda diversos momentos musicais, que ficaram a cabo do violoncelista Yo-yo Ma e do violinista Renaud Capuçon, bem como do coro do Exército francês e da Orquestra Europeia da Juventude.

Além dos cem anos de um dos acontecimentos mais marcantes do século XX realiza-se ainda o Fórum da Paz, um evento que vai marcar a tarde deste domingo e discutir uma agenda de segurança e paz global para o futuro.