EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Açafrão, o ouro vermelho da Grécia

Açafrão, o ouro vermelho da Grécia
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Após vários anos de crise, a Grécia vê numa pequena flor uma das riquezas do país. O cultivo de açafrão gera emprego e rendimentos para muitos gregos que, até há pouco tempo, não tinham grandes perspetivas de futuro.

PUBLICIDADE

De uma pequena flor roxa nasce a maior riqueza de uma Grécia em crise.

Extraído dos estigmas da planta, o açafrão é a mais cara especiaria, que tem gerado emprego num país onde a taxa de desempregados chegou a atingir os 23,5%. É neste ouro vermelho que brota dos campos que muitos veem hoje a possibilidade de um futuro mais próspero.

Aos 34 anos, Zisis Kyrou tem duas licenciaturas, a caminho da terceira. Tal como muitos outros gregos, tentou a sorte em Londres, mas a falta de trabalho fê-lo regressar ao ponto de partida. Voltou para a Grécia em 2012, no pico do desemprego no país.

"Era difícil encontrar trabalho no campo, durante a crise, especialmente em engenharia civil, porque não havia construção. Inevitavelmente, como os nossos pais e avós nos ensinaram a cultivar açafrão e conhecemos bem os campos, achei que o cultivo de açafrão iria dar-me um bom rendimento", conta.

Hoje, Zisis Kyrou tem quatro acres plantados. Cada acre cultivado gera mais de mil quilos de açafrão. Na Grécia, o produto é vendido por cerca de quatro euros o grama.

"Muitas pessoas encontraram trabalho no campo. Atualmente há cientistas a plantar açafrão e a tentar retirar daí o seu rendimento anual. Acredito que virão mais, dependendo das vendas do produto. Se houver mais procura, vamos aumentar a produção", afirma o presidente da cooperativa de açafrão, Nikos Patsiouras.

O açafrão grego é vendido sobretudo para o estrangeiro. Países como Estados Unidos, França, Alemanha, Emirados Árabes Unidos e Japão são o destino de chegada para 70% da produção. O comércio emprega atualmente cerca de 5 mil pessoas.

De geração em geração, a tradição de produzir açafrão permanece no país ao longo dos últimos três séculos. Hoje, famílias inteiras esperam ansiosamente por mais uma época da apanha do ouro vermelho

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A vida debaixo do teto da crise na Grécia

Grécia regressa ao crescimento

Varoufakis: "Dizer que há retoma na Grécia é um insulto"