Última hora

Última hora

Black Friday na Europa marcada por greve na Amazon

Em leitura:

Black Friday na Europa marcada por greve na Amazon

Black Friday na Europa marcada por greve na Amazon
Tamanho do texto Aa Aa

Era suposto ser a uma sexta-feira, mas estende-se por vários dias. Era uma tradição americana, mas já se tornou rotina entre os europeus. Era comum esperar pelas promoções e saldos, mas entretanto muitos preferem atirar-se aos descontos da Black Friday.

E não é só a Black Friday. Agora também existe a Cyber Monday e estaremos atentos a acompanhar os nomes que vão adotar os outros dias da semana, sobretudo no Reino Unido e nos países nórdicos onde o fenómeno está ainda mais presente.

Queremos que a Amazon não pense só em dar o melhor aos seus clientes, mas pense também nos seus trabalhadores.

Alfonso Dominguez Trabalhador da Amazon

A GlobalData estima que os britânicos gastem perto de 12 mil milhões de euros só nesta altura.

No outro lado da medalha, para além dos exageros no consumo, está a questão da segurança. É nestes períodos que aumenta exponencialmente o cibercrime, com plataformas online falsas e clientes enganados.

Esta foi igualmente a oportunidade para os trabalhadores dos centros logísticos da Amazon em Espanha e na Alemanha organizarem uma greve, ao longo desta sexta-feira.

"Hoje é um grande dia para a Amazon. É agora que começam as campanhas para o Natal. O que nós queremos é que a Amazon não pense só em dar o melhor aos seus clientes, mas pense também nos seus trabalhadores, porque é graças a nós que a empresa chegou onde chegou", diz Alfonso Dominguez, um trabalhador.

Em Espanha, os sindicatos falam numa adesão a rondar os 90%. Na Alemanha, foram seis centenas de trabalhadores. Mas a Amazon garante que o impacto na produção foi mínimo.