Última hora

no comment

Protesto dos "coletes amarelos" coloca Paris a ferro e fogo

Mais de 20 mil pessoas voltam a manifestar-se em França contra o recorrente aumento dos combustíveis e o congelamento do poder de compra. Em Paris, cerca de oito mil pessoas tentaram bloquear estradas e acabaram por entrar em confronto com as autoridades. A repressão do protesto violento fez-se com a intervenção da polícia de choque e o recurso a gás lacrimogéneo. O governo liderado por Emmanuel Macron acusou a líder da extrema-direita de ter instigado os manifestantes ao protesto violento deste sábado em Paris. Marine Le Pen negou a acusação e acusou, por outro lado, o ministro do Interior de ser "medíocre e desonesto" pela "manipulação política" das palavras que ela havia dito na véspera.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.