A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Morreu o realizador Bernardo Bertolucci

Morreu o realizador Bernardo Bertolucci
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Morreu Bernardo Bertolucci. O realizador italiano, que inscreveu na história do cinema filmes como "1900", "O Último Tango em Paris", ou "O Último Imperador", morreu aos 77 anos, em Roma, vítima de cancro.

Foi como poeta que o mestre do cinema começou. Seguia os passos do pai, com obra publicada e reconhecimento, quando Pasolini lhe trocou as voltas ao caminho e o fez, primeiro, assistente de realização, e mais tarde realizador. Em 1962, dirigia o primeiro filme, "Les recrues".

Da Europa para Hollywood, foi nomeado pela primeira vez para os Óscar, em 1970, por "O Conformista", uma obra política que refletia o "sonho comunista" em que o autor vivia no momento. Em 1987, "O Último Imperador" viria a arrecadar todos os nove Óscar para que estava nomeado. Bertolucci ganhou o de "Melhor Realizador".

Cineasta da transgressão, passou os limites do grande ecrã para a lista negra do movimento #MeToo, quando, em 2016, assumiu não ter informado a atriz Maria Schneider sobre uma cena de violação sexual com Marlon Brando, em "O Último Tango em Paris". "Queria a reação de uma rapariga, não de uma atriz", justificou-se.