Última hora

Última hora

UE: Como reagir à tensão no Mar de Azov?

Em leitura:

UE: Como reagir à tensão no Mar de Azov?

UE: Como reagir à tensão no Mar de Azov?
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia e a NATO trabalham em conjunto para decidirem as medidas de resposta à captura dos três navios ucranianos pela Rússia.

A porta-voz da comissão dos Negócios Estrangeiros afirmou, na conferência de imprensa desta terça-feira: "Esperamos que a Rússia garanta a retomada de uma passagem livre pelo Estreito de Kerch e que os navios capturados sejam libertados."

Questionada sobre a possibilidade de serem decretadas novas sações contra a Rússia, Maja Kocjancic, respondeu: "Todas as medidas restritivas devem ser adotadas por unanimidade. Você sabe muito bem em que situação estamos no que respeita às sanções em vigor ligadas à Ucrânia e à situação na Crimeia".

Ou seja, não se prevém novas sanções europeias.

O especialista do Fundo Marshall alemão, Bruno Lete, defende que "a NATO deveria considerar seriamente discutir sobre o aumento da presença miliatar no Mar Negro. Uma medida concreta seria o envio mais vezes de navios de guerra da NATO para portos de cidades importantes da Geórgia e da Ucrânia para mostrar solidariedade".

Já Michael Carpenter, do Conselho Atlântico, recomenda sanções como por exemplo, "o bloqueio de bancos comerciais russos para deixar claro que este comportamento é inaceitável". Para além disso, afirma: "Penso que deveria haver consequências para as agressões da Rússia. Os Estados Unidos deviam prestar assistência militar à Ucrânia, de natureza defensiva, como por exemplo radares informação, vigilância, reconhecimento e formação na consciencialização do domínio marítimo. Diria mísseis terrestres anti-navios para defesa do litoral ucraniano no Mar de Azov. Penso que o que a Ucrânia precisa mais neste momento são pequenos barcos rapidamente manobráveis no Mar de Azov que é uma via de navegação rasa.

O mundo está de novo em sobressalto com a subida da tensão entre a Rússia e a Ucrânia e muitos procuram respostas.