Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Quais são as principais vantagens do programa Scale-up Dinamarca?

Quais são as principais vantagens do programa Scale-up Dinamarca?
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na Dinamarca, os empreendedores e as Pequenas e Médias Empresas (PME) têm um novo programa nacional de crescimento, baseado na criação de estratégias económicas, digitais e financeiras. O Scale-Up Dinamarca é financiado por cinco regiões dinamarquesas e o Ministério dos Negócios e Crescimento, em parceria com a Política de Coesão Europeia e possibilita a partilha de experiências e oportunidades dentro de vários setores de atividade.

Søren Røn é o diretor do programa, o qual entrevistamos.

Euronews:Quais são as principais vantagens do programa Scale-up Dinamarca?

Søren Røn: "As atividades dentro do programa Scale-Up da Dinamarca para cada empresa participante são workshops, acampamentos e atividades em que temos uma visão completa, por exemplo, de como realmente cumprir uma estratégia de entrada no mercado. Também poderia ser a abertura de portas a reuniões com grandes empresas dentro da indústria, ou outras organizações. Mas, acima de tudo, estão as 180 horas de experiência em negócios e essa é a experiência que oferecemos. Treinamos as pessoas dentro da área de negócio em que elas estão".

E: O que faz para ajudar novas empresas a crescer?

SR: "Estas empresas também crescem dentro do setor, portanto, olhando para nós, temos três áreas de interesse: a sustentabilidade, valorizamos a sustentabilidade, mas também a digitalização e podemos ajudar as empresas a crescer com base no valor que têm, mas também com base na iniciativa nacional que é a Scale-Up da Dinamarca".

E: Que outros benefícios têm as empresas participantes do programa?

SR: "Administramos três centros. Temos a oportunidade de trabalhar entre setores, entre indústrias e vemos que há algo chamado sustentabilidade que também está a impulsionar a agenda diária dentro desta indústria. A digitalização também é algo que qualquer indústria quer. Portanto, considerando que temos três centros, podemos colocar algumas das empresas participantes, por exemplo, na economia da experiência e no turismo para conectá-las a outras empresas participantes, isso dá-nos novas ideias e dá também novas ideias às empresas que participam. É, portanto, como a inovação, vai das PME para as empresas participantes, mas também das empresas para as PME".