Última hora

Última hora

"A Hard Days Night" para Paul McCartney em Londres

Paul McCartney soltou a "Beatlmania" ao vivo em Londres
Tamanho do texto Aa Aa

Paul McCartney encerrou este domingo, em Londres, a digressão "Freshen up" deste ano. Os espetáculos serão retomados pelo ex-Beatles a 20 de março no Chile.

Perante uma O2 Arena esgotada, McCartney apresentou um alinhamento de 40 músicas, incluindo 23 do catálogo dos "quatro fantásticos de Liverpool". Foi uma auténtica "hard days night" (noite de um dia duro) de trabalho, mas também de muita celebração.

O ponto alto deste derradeiro concerto de 2018 acabou por surgir já no "encore", quando o antigo baterista dos Beatles Ringo Starr e o guitarrista dos Rolling Stones foram convidados para subir ao palco e participar na simbólica interpretação de "Get Back", outro tema original do quarteto de Liverpool.

Além dos clássicos, Paul McCartney apresentou também alguns temas da respetiva carreira a solo, sobretudo alguns do álbum lançado em setembro deste ano, "Egyptian Station".

Num alinhamento que se prolongou por cerca de três horas, foram ainda apresentadas músicas dos Wings, o projeto criado por Paul com a mulher Linda McCartney em 1971, e dos The Quarrymen, o projeto seminal de John Lennon que viria a dar origem aos Beatles.

A "Hard Days Night" marcou o arranque de um concerto festivo, encerrado

com o irónico "The End."

Com 76 anos, Paul McCartney vai agora desfrutar de uma pausa de Natal e descansar alguns meses antes de retomar a digressão na América do Sul.

O regresso aos palcos está marcado para 20 de março no Chile. Uma semana depois, a 26 de março, McCartney inicia em São Paulo uma série de três concertos no Brasil.

Em maio, a "Freshen Up Tour", que já passou por alguns palcos europeus e também pelo Japão, muda-se para os Estados Unidos.