Última hora

Última hora

México: Peritos externos estão a investigar queda de helicóptero

México: Peritos externos estão a investigar queda de helicóptero
@ Copyright :
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

Martha Erika Alons, governadora do estado mexicano de Puebla, morreu na queda do helicóptero onde seguia, juntamente com o seu marido e ex governador, Rafael Moreno Valle e dois pilotos, os quais também perderam a vida.

"Há peritos externos que vêm de Itália e há peritos especialistas em motores, de uma empresa que já chegou do Canadá."

Jose Antonio Gali Fayad Ex-governador de Puebla

As causas do acidente são desconhecidas mas alguns relatórios iniciais indicam que terá havido uma explosão antes do helicóptero cair.

O governo mexicano pediu ajuda a vários países para tornar a investigação independente, num caso que tem levantado suspeitas de assassinato político.

Durante o funeral das vítimas do acidente, Jose Antonio Gali, também ex-governador de Puebla, disse aos jornalistas que uma investigação com peritos externos está a decorrer, a pedido do México.

"Há peritos externos que vêm de Itália. Há peritos especialistas em motores, de uma empresa que já chegou do Canadá.", disse.

"Portanto, são três e quatro empresas a investigar em conjunto com o governo federal, por isso, a verdade virá ao de cima.", concluiu.

Reuters
Martha Alonso e Rafael MorenoReuters

Martha Alonso tinha 45 anos, foi a primeira mulher governadora de Puebla depois de umas eleições disputadas.

Rafael Moreno tinha 50 anos, foi governador de Puebla entre 2011 e 2017. Era um rosto de direita, e, quando estava no poder, fez de Puebla um bastião de direita.

O que se sabe do acidente?

Reuters
Local do acidente e destroços da aeronaveReuters

A aeronave terá perdido o contacto com o tráfico aéreo 10 minutos depois de descolar.

O acidente ocorreu por volta das 15h00 (horas locais), perto de Santa María Coronango, não muito longe da capital de Puebla, a segunda maior cidade do México.

"Neste momento, não há evidências que possam nos levar a concluir que a causa não tenha relação com o funcionamento da aeronave", disse o ministro da Segurança, Alfonso Durazo.

O presidente Mexicano Andrés Obrador prestou as "profundas condolências" aos parendes as vítimas.