Última hora

Última hora

Michael Rezendes comenta casos de pedofilia no clero

Michael Rezendes comenta casos de pedofilia no clero
Tamanho do texto Aa Aa

Lyon e Boston nunca estiveram tão próximas. Unidas pelo escândalo da pedofilia, a cidade francesa e o recente caso do cardeal Barbarin fez lembrar a história norte-americana já contada pelo jornalista Michael Rezendes.

A investigação de Michael Rezendes, valeu ao jornal The Boston Globe o prémio Pulitzer, em 2003, e deu origem ao filme "Spotlight".

"A maior semelhança é com os superiores da Igreja Católica - os bispos, os cardeais, todos tentaram varrer o abuso sexual do clero para debaixo do tapete. Todos se esconderam em toda parte. Sabemos disso agora. Agora sabemos que isso não é nada de especial, sabemos que esta é uma prática em todo o mundo na igreja católica", afirmou o jornalista de investigação à Euronews.

O jornalista continua a denunciar o conhecimento e falta de ação do Vaticano para impedir o abuso de menores.

"Eu não acho que o Papa Francisco tenha feito o suficiente nesta questão. Acho que ele tem sido uma tremenda decepção neste sentido para com os católicos em todo o mundo. O encobrimento global generalizado do abuso sexual do clero tem sido muito óbvio por todo o seu pontificado", declarou Michael Rezendes.

O papa prometeu "tolerância zero" à pedofilia. 2018 foi marcado por vários casos de abusos de menores e o afastamento de bispos e sacerdotes. Já no início deste ano, Francisco aceitou a renúnica de um padre chileno.