A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Andy Murray vai abandonar o ténis

Andy Murray vai abandonar o ténis
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Foi emocionado que Andy Murray abandonou a conferência de imprensa onde anunciaria o fim da sua carreira. Saiu da sala para regressar pouco depois e confirmar que deixa as competições em 2019, depois de 20 meses a lutar contra as dores na anca, à qual foi operado. O último torneio do tenista escocês deverá ser o Open da Austrália, ainda que gostasse de terminar em Wimbledon, prova que venceu duas vezes:

"Não sei se consigo jogar com estas dores mais quatro ou cinco meses" afirmou aquele que já foi número 1 do ténis mundial.

Murray, de 31 anos, sai de cena com 45 títulos e duas medalhas de ouro olímpicas na bagagem. Em 2018 e devido aos problemas físicos participou em apenas 12 encontros tinha estado afastado quase um ano por causa da lesão.