Última hora

Última hora

Luta contra o cancro na sétima "Tattoo Week" do Rio

Márcia Verónica de Souza durante a reconstrução da aréola do mamilo
Tamanho do texto Aa Aa

Uma campanha gratuita de apoio a pacientes de cancro marcou este fim de semana a sétima edição da "Tattoo Week" do Rio de Janeiro, no Brasil.

A iniciativa partiu de uma parceria entre o estúdio Tattoo do Bem e o grupo Juntos Nessa Luta, criado por Ana Savoy, da Associação Brasileira de Micropigmantdores (Abramic).

Ao longo da "Tattoo Week" carioca, entre sexta-feira e domingo, a campanha ofereceu serviços de micropigmentação, reconstrução de sobrancelhas, delineamento de pálpebras sem pestanas e reconstrução da aréola dos mamilos.

Este último procedimento foi o que levou Márcia Verónica de Souza a candidatar-se a esta campanha, para a qual era preciso apresentar-se com um exame médico para poder usufruir da oferta.

"Saí de casa e disse: 'hoje é o dia em que vou ficar mais bela, eu mesma e ganhar confiança'", afirmou Márcia Verónica de Souza, deitada numa das macas enquanto a reconstrução da aréola lhe era realizada.

Márcia teve de remover a mama esquerda devido a um tumor, vive desde então com uma prótese de silicone e, agora, com o novo mamilo, garante ter voltado a sentir-se completa.

Não são conhecidos os números finais desta campanha destinada a homens e mulheres, mas logo no primeiro dia houve pelo menos 75 inscritos.

Um dos pontos altos desta sétima semana das tatuagens do Rio de Janeiro foi a eleição da "Miss Tattoo Rio 2019".

A vencedora foi a também tatuadora Nuna Peixoto, conhecida no meio como Luna Peixoto. Em segundo lugar ficou a "pin-up" Ana Campello, num fim de semana onde um dos personagens mais animados, percetível pelos muitos registos partilhados, foi o conhecido Zombiepunk.

Para outubro, está marcada a nona edição da "Tattoo Week" de São Paulo, onde tudo começou em 2011.