Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Anti-semitismo preocupa metade dos europeus

Anti-semitismo preocupa metade dos europeus
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Metade dos cidadãos europeus considera que o anti-semitismo é um problema no seu país, de acordo com um inquérito do Eurobarómetro realizado nos 28 estados-membros da União Europeia.

É essencial, agora mais do que nunca, não ter um discurso simplista e sem nuances

Pascale Falek-Alhadeff Diretora, Museu Judaico da Bélgica

A sondagem foi apresentada pela Comissária Europeia para a Justiça, Věra Jourová, que destacou o facto de as empresas do setor digital estarem comprometidas com o Código de Conduta contra o discurso do ódio.

"Eles retiraram 70 por cento das mensagens notificadas por outros, ou identificadas pelas próprias empresas. Parece-me um bom resultado, porque não queremos que eles retirem 100 por cento. A liberdade de expressão é um valor fundamental", disse Věra Jourová.

Na média dos 28 países, apenas 36% considera que o anti-semitismo aumentou significativamente nos últimos cinco anos.

Mas a percentagem é muito mais alta nos países onde vive a maior parte da comunidade judaica, tais como Suécia, Alemanha, Holanda, França e Dinamarca.

A apresentação decorreu no Museu Judaico da Bélgica, alvo de um ataque terrorista em 2014, que matou quatro pessoas.

A educação das novas gerações é a grande aposta do museu, que recebeu cinco mil crianças para o workshop "Vamos conhecer os judeus".

"É essencial, agora mais do que nunca, não ter um discurso simplista e sem nuances. Para isso, apostamos em exposições, um programa de atividades culturais e um programa de atividades educacionais que tentam mostrar o judaísmo e a cultura judaica, no que tem de universal", disse Pascale Falek Alhadeff, diretora da instituição.

"Na última cimeira europeia, em dezembro, os 28 líderes aprovaram uma Declaração sobre o Combate ao Anti-semitismo, reconhecendo que se trata de um fenómeno em ascensão. Prometeram trabalhar com a Comissão, que está a criar um grupo de trabalho para implementar a declaração", acrescentou Isabel Marques da Silva, correspondente da euronews em Bruxelas.