Última hora

Última hora

Espanha e Portugal exportam carne de porco e presunto para a China

Espanha e Portugal exportam carne de porco e presunto para a China
Tamanho do texto Aa Aa

Começou o ano novo chinês. Sob o signo do porco, este promete ser um ano com sorte e tranquilidade, favorável à concretização de novos projetos.

O novo ano trouxe já aos produtores espanhóis de enchidos e presunto, muitas razões para festejar.

No final do ano passado, o presidente chinês Xi Jinping reuniu-se com o presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, em Madrid e os dois assinaram 20 acordos governamentais e comerciais, onde se inclui a exportação do presunto ibérico para a China, algo até então interdito.

"O novo acordo inclui a possibilidade de exportar produtos típicos espanhóis, como chouriço, salsichão ou lombo, proibidos até agora. Também simplifica a exportação de presuntos secos como o ibérico. Anteriormente, estes poderiam ser exportados apenas sem ossos, mas agora podem ser exportados com osso. Então, nós incorporamos os produtos de melhor qualidade de Espanha para exportar para a China", afirma o secretário da Associação Nacional de Indústrias de Carne da Espanha, Miguel Huerta.

Razões para sorrirem têm, também, os produtores portugueses de suínos. Portugal começou, no final de janeiro, a exportar carne de porco para a China, um negócio que deverá movimentar 100 milhões de euros, até ao final de 2019.