A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Estado da União": França e Itália de costas voltadas, Varoufakis e Hungria

"Estado da União": França e Itália de costas voltadas, Varoufakis e Hungria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Nesta edição do Estado da União apresentada por Stefan Grobe a partir de Bruxelas, o destaque vai para o conflito diplomático entre a França e a Itália, Trata-se do incidente mais grave ocorrido nas relações diplomáticas entre os dois países desde 1940.

A negociação do vice-primeiro ministro italiano Luigi de Maio com o movimento de contestação popular francês Coletes Amarelos levou o governo de Emanuel Macron a chamar o seu embaixador em Roma para obter explicações.

Dois eurodeputados falam de arrufo, mas fazem diferentes diagnósticos da crise.

"A Itália e a França são como duas primas; duas irmãs. Há rivalidades entre a Liga, antiga Liga do Norte e o Movimento 5 Estrelas. Há várias questões em jogo, mas penso que o meu país fez bem em dizer que chega de provocações ", afirma Nathalie Griesbeck, eurodeputada francesa do Movimento Democrático / ALDE.

O lado italiano aponta a questão do respeito entre iguais.

"Eu diria que é uma briga entre amigos; entre primos, na verdade. Não podemos aceitar uma atitude arrogante do governo francês, a atitude de considerar que pode intimidar um país parceiro", disse Ignazio Corrao do Movimento Cinco Estrelas / EFDD.

No discurso no Parlamento Europeu, na terça-feira, o primeiro-ministro italiano disse que o diferendo deve ser ultrapassado porque os dois países querem reformar a União Europeia.

Apesar das palavras tranquilizadoras, tudo sugere que o despique entre Paris e Roma irá continuar, pelo menos até às eleições europeias de Maio.

O antigo ministro grego das finanças, Yanis Varoufakis, pretende regressar à arena política. Yannis Varoufakis está a concorrer para um assento no Parlamento Europeu pelo partido de esquerda alemão Movimento para a Democracia na Europa.

Em entrevista à jornalista da euronews Efi Koutsokosta, Varoufakis explica as propostas por detrás do seu regresso ao debate europeu.

Por último, as propostas avançadas na semana passada pelo primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbá,n sobre as medidas a tomar para estimular a taxa de natalidade no país causaram polémica a nível europeu.

Trata-se da resposta de Orbán ao problema das migrações e crescimento populacional negativo que se regista na Hungria. Mas os incentivos fiscais propostos por Orbán dizem respeito apenas às crianças húngaras e não aos filhos de refugiados.

A euronews desceu à rua em Bruxelas para saber o que as mulheres pensam sobre estas propostas.

Aqui estão algumas histórias que vão marcar a atualidade política na próxima semana.

Na segunda-feira os ministros dos negócios estrangeiros reúnem-se em Bruxelas.

Na quarta-feira, Donald Trump reúne-se com o chanceler austríaco Sebastian Kurz na Casa Branca. Trata-se do primeiro encontro entre um chanceler austríaco e um presidente norte-americano desde 2005.

Este domingo, tem início uma cimeira de dois dias entre a União Europeia e a Liga Árabe no Cairo.