Última hora
This content is not available in your region

Marcha da extrema direita búlgara em Sofia

euronews_icons_loading
Marcha da extrema direita búlgara em Sofia
Tamanho do texto Aa Aa

Uma marcha com jovens vestidos de negro que carregavam tochas. Mais de 2 mil militantes de grupos nacionalistas de extrema direita marcharam pelas ruas da capital búlgara - apesar da condenação internacional e do ativismo no local. Quiseram prestar homenagem ao general búlgaro Lukov, um simpatizante nazi.

"Acreditamos que é importante entrar em contacto com outros nacionalistas na Europa, porque acreditamos fortemente que os países independentes e livres são muito importantes", disse um dos nacionalistas presentes.

Ativistas anti-fascismo concentraram-se nos locais da marcha, mas não houve nenhum incidente.

"Não queremos mais o nazismo do século XX, não queremos mais o que já vimos destruir a vida de milhões de pessoas", disse uma das ativistas.

Os nacionalistas seguiram até à antiga casa do general. Lukov foi ministro da guerra búlgara nos anos 30 e manteve relações estreitas com altos funcionários da Alemanha nazi.