Última hora
This content is not available in your region

Uma viagem no tempo graças ao projeto Inception

Uma viagem no tempo graças ao projeto Inception
Tamanho do texto Aa Aa

O projeto Europeu Inception aposta na modelização 3D, na realidade virtual e aumentada para facilitar e democratizar o acesso ao património cultural europeu.

Os investigadores estão a desenvolver representações 3D do Instituto dos Inocentes, em Florença, um dos edifícios que integra o projeto. Toda a informação será colocada numa base de dados que será posta à disposição dos cientistas, dos agentes turísticos e do público.

"Criamos uma nuvem digital de pontos, a partir de cada ponto obtemos um conjunto de coordenadas espaciais, com precisão milimétrica. Temos também dados sobre as cores. É o ponto de partida para fazer uma modelação tridimensional. Interpretamos cada objeto que integra o edifício", explicou Marco Medici, perito em modelização 3D.

A tecnologia virtual ao serviço do património

O projeto europeu espera contribuir para o conhecimento do património cultural através do uso de tecnologias inovadoras.

"Cada edifício é único e tem a sua própria identidade. Queremos transmiti-la às gerações futuras. Cada edifício deve ser documentado de várias formas, o que dará origem a modelos que poderão contar histórias através de vários tipos de fontes, documentos, contos, canções e tradições", disse Federica Maietti, coordenadora técnica do projeto Inception.

"O principal desafio do projeto foi reunir toda a tecnologia existente, de modo a criar as condições para melhorar o acesso à herança cultural e à compreensão desse herança. A base de dados do projeto será uma plataforma aberta. Os utilizadores poderão usar os dados, estudá-los e descarregá-los", acrescentou o arquiteto italiano Roberto Di Giulio, coordenador do projeto europeu.

A informação recolhida pelos investigadores deverá ajudar a definir novos métodos e novas ferramentas para gerir os edifícios históricos, explorar a herança artística e arquitetónica e promover novas formas de acesso ao património.

Uma viagem no tempo

"Colocamos todos os dados na nossa plataforma. Ao combinarmos as informações históricas com os modelos 3D podemos compreender a evolução do modelo. Por exemplo, podemos perceber como era o local original quando Brunelleschi desenhou o edifício e como é que a praça foi alterada ao longo do tempo em relação com o próprio edifício", explicou Federico Ferrari, perito em modelação 3D e realidade virtual.

As tecnologias criadas no âmbito do projeto Inception, coordenado pelo departamento de Arquitetura da Universidade de Ferrara, deverão ser testadas em vários sítios culturais europeus.

O resultado final será disponibilizado gratuitamente na plataforma e poderá ser consultado pelo público com a ajuda de aparelhos de realidade virtual, inclusivamente à distância, através do computador ou de uma aplicação para telemóvel.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.