EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Prisão perpétua para autor do atentado ao Museu Judaico

Prisão perpétua para autor do atentado ao Museu Judaico
Direitos de autor REUTERS/Yves Capelle
Direitos de autor REUTERS/Yves Capelle
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A acusação defendeu que este assassinato antissemita foi o primeiro ataque ocorrido na Europa por um combatente do grupo Estado Islâmico retornado da Síria

PUBLICIDADE

O jihadista francês Mehdi Nemmouche foi condenado a prisão perpétua pelo atentado ao Museu Judaico de Bruxelas, no dia 24 de maio de 2014, que matou quatro pessoas.

A sentença foi proferida pelo presidente do tribunal da capital da Bélgica que condenou, também, a 15 anos de prisão Nacer Bendrer, considerado culpado por fornecer as armas a Nemmouche.

A acusação defendeu que este assassinato antissemita foi o primeiro ataque ocorrido na Europa por um combatente do grupo Estado Islâmico retornado da Síria.

Os advogados de defesa alegaram a inocência de Mehdi Nemmouche e defenderam que o ataque teria sido uma "execução" de agentes da Mossad (serviços secretos israelitas) por agentes libaneses ou iranianos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Detido novo suspeito do atentado em Bruxelas

Ministro da Justiça da Bélgica demite-se na sequência do ataque terrorista em Bruxelas

Governo belga confirma morte do terrorista que assassinou dois adeptos suecos