Última hora

Áustria investiga ligação a massacre de Christchurch

Áustria investiga ligação a massacre de Christchurch
Tamanho do texto Aa Aa

Massacre de Cristchurch tem reflexos na Áustria. Discutir se grupos de extrema-direita, como os identitários, poderiam ser proibidos na Áustria, foi um dos temas da reunião ordinária do Conselho de Ministros em Viena,

Após o anúncio de uma doação do assassino da Nova Zelândia a grupos identitários de extrema-direita, o Governo federal está agora a investigar a dissolução da organização.

"As autoridades estão atualmente a investigar se houve contactos com extremistas, grupos e redes na Áustria. Atualmente, há apenas provas de uma atividade de doação para o Movimento Identitário ou o seu porta-voz. Não são conhecidos contactos pessoais com pessoas ou organizações extremistas," declarou o ministro do Interior austríaco, Herbert Kickl.

O ministro esclareceu que se investiga se existe uma organização terrorista, se o líder dos extremistas de direita já foi alvo de investigações e se houve mais contactos entre o atacante de Christchurch e cidadãos austríacos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.