Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Igreja Católica condenada no Chile por caso de pedofilia

Las tres víctimas de abusos a las que la Iglesia chilena tendrá que reparar
Las tres víctimas de abusos a las que la Iglesia chilena tendrá que reparar -
Direitos de autor
REUTERS/Stefano Rellandini
Tamanho do texto Aa Aa

É uma decisão sem precedentes: três homens, vítimas de abusos sexuais na infância por parte de um padre, fizeram com que a Igreja Católica chilena fosse condenada a pagar-lhes indemnizações.

O Tribunal da Relação de Santiago revogou uma sentença de primeira instância que negava a reparação de factos já prescritos no domínio penal. Mas estes homens não desistiram.

"Há já muito tempo - nalguns casos, há mais de 20 anos - que procuramos justiça e explicações. Não é tanto por nós. É porque sabemos que a justiça é a única forma de garantir que este tipo de crime não volta a acontecer. E se acontecer, ninguém ficará impune", declarou José Murillo, um dos queixosos.

Cada uma das vítimas vai receber 130 mil euros. A Arquidiocese de Santiago do Chile já anunciou que não vai recorrer da decisão.

"Este veredito é um passo importante no processo que encetámos para restabelecer a justiça e a confiança na Igreja de Santiago", anunciou Celestino Aos, administrador apostólico.

Segundo o veredito neste processo civil, os responsáveis da Igreja chilena desvalorizaram as denúncias e não abriram inquéritos.

O padre em questão chama-se Fernando Karadima. Em 2011, o Vaticano identificou os abusos cometidos nos anos 80 e 90. A sanção foi condená-lo a uma espécie de "pena perpétua de orações e penitência". Há 158 processos idênticos em curso no Chile.