A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

O federalismo está a matar a Europa, diz Nuno Melo (CDS)

O federalismo está a matar a Europa, diz Nuno Melo (CDS)
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal vai eleger 21 eurodeputados, a 26 de maio, para novo mandato no Parlamento Europeu, até 2024. Está previsto que o hemiciclo seja mais fragmentado, com maior presença de partidos populistas e extremistas, o que pode dificultar a margem de manobra dos partidos tradicionais do centro, tal como o CDS, que pertence ao Partido Popular Europeu.

A correspondente da euronews para Assuntos Europeus, Isabel Marques da Silva, falou com o Nuno Melo, (VEJA VÍDEO) para a terceira de uma série de entrevistas sobre os desafios que Portugal precisa de ajudar a enfrentar no esforço de reforma do projeto europeu, indo ao encontro das preocupações dos cidadãos.

A imposição de um modelo cada vez mais federalista preocupa o partido, que está contra as propostas para acabar com o voto de unanimidade em diversas matérias, algo que é bem visto pelo atual governo socialista.

As prioridades políticas, a utilização de fundos comunitários, a gestão da migração e das alterações climáticas, o desafio da digitalização da economia e o impacto do Brexit são os temas em destaque na série de entrevistas.