Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Conselho de Segurança da ONU reúne-se de emergência

Conselho de Segurança da ONU reúne-se de emergência
Tamanho do texto Aa Aa

O Conselho de Segurança da ONU vai reunir-se de emergência esta quinta-feira, depois de dois petroleiros terem sido atacados no Golfo de Omã, aumentando os receios de um novo confronto entre os Estados Unidos e o Irão. Este é o segundo incidente semelhante na região. Washington acusou Teerão de estar por trás do ataque a quatro navios no Golfo Pérsico, no mês passado.

O Kokuka Courageous foi um dos petroleiros atacados esta quinta-feira. "O relatório inicial foi que o nosso petroleiro que navegava do Estreito de Ormuz para a Ásia tinha sofrido um ataque. Depois disso, outro barco também foi atacado. Por isso, o nosso navio tentou fazer manobras, mas três horas depois foi atacado novamente. Tornou-se muito perigoso ficar no petroleiro. Por isso, a nossa tripulação abandonou o navio, usando um barco salva-vidas", explicou Yutaka Katada, presidente da Kokuka Sangyo.

Os petroleiros Front Altair e o Kokuka Courageous foram atacados junto ao importante e estratégico Estreito de Ormuz.

Os incidentes coincidem com a primeira visita de um primeiro-ministro japonês ao Irão desde a Revolução Islâmica de 1979.

O Ministro iraniano dos Negócios Estrangeiros, Javad Zarif, disse que os alegados ataques aconteceram quando Shinzo Abe estava reunido com o líder Supremo do Irão e disse ser imperativo o Fórum de Diálogo Regional proposto pelo Irão.