Última hora
This content is not available in your region

Atirador de Christchurch declara-se inocente

euronews_icons_loading
Atirador de Christchurch declara-se inocente
Tamanho do texto Aa Aa

O extremista acusado de matar 51 pessoas em duas mesquitas de Christchurch, Nova Zelândia, em Março, declarou-se inocente.

Desde uma prisão de Auckland, o australiano, que se define como supremacista branco, apareceu por videoconferência no Supremo Tribunal em Christchurch, esta sexta-feira.

A declaração de não culpado provocou a ira de cerca de 80 pessoas, entre sobreviventes e parentes de vítimas, que se encontravam na sala de audiências.

O réu enfrenta 51 acusações de assassinato, 40 acusações de tentativa de homicídio e uma acusação de terrorismo.

O juiz anunciou que o julgamento começará em maio de 2020.